Passar para o conteúdo principal

Air Liquide apoia Laboratórios Abertos do IST

Centenas de alunos do 2º ciclo básico ao secundário vão poder experimentar a química laboratorial durante os Laboratórios Abertos 2017 organizados pelo Departamento de Engenharia Química do Instituto Superior Técnico (IST), um evento que há vários anos é apoiado pela Air Liquide. De 6 a 10 de fevereiro, estas crianças e jovens vão descobrir com fazer gelado usando azoto líquido, entre outras experiências que visam despertar o seu interesse para o mundo da química.

Neste evento, os estudantes são convidados a entrar no mundo dos investigadores de Química e Engenharia Química por algumas horas, realizando diversas experiências laboratoriais. Para a realização das mesmas, a Air Liquide irá fornecer azoto líquido (N2) e dióxido de carbono sólido (CO2 vulgo gelo seco).

Neste contexto, a Air Liquide mercê da longa e sólida relação com o IST, há vários anos, no âmbito dos gases especiais bem como das instalações, tecnologias e serviços associados aos gases é já parceiro habitual deste prestigiado evento, providenciando as pequenas moléculas essenciais à realização das experiências e demonstrações.

Durante estas jornadas, os investigadores irão recorrer às propriedades físicas do azoto líquido para tornar “visíveis” os principais componentes do ar, nomeadamente o oxigénio (O2) que à temperatura do azoto líquido (-196ºC) se liquefaz e o dióxido de carbono (CO2) e a água (H2O) que a essa mesma temperatura solidificam. O objectivo é ainda mostrar, através de experiências de carácter lúdico, que estas moléculas quando regressam ao seu estado natural (gasoso) libertam energia que pode ser usada para diversos fins.

De um modo lúdico é assim possível reproduzir em ambiente de laboratório o processo industrial que permite separar os diferentes gases que compõem o ar que respiramos para serem depois utilizados em diferentes processos dos mais diversos sectores industriais.

A cultura de inovação assente no desenvolvimento de novas ideias e na investigação científica é um dos pilares estratégicos da Air Liquide. Por essa razão, para além de investir fortemente na inovação e no desenvolvimento tecnológico em todo mundo, a Air Liquide cultiva parcerias e apoia iniciativas, oriundas das universidades, institutos de investigação e startups, e que visam a divulgação e desenvolvimento científico.

A Air Liquide em Portugal

Presente em Portugal desde 1923, a Air Liquide oferece gases, tecnologias e serviços para a Indústria e a Saúde. Os seus clientes industriais, do artesão à grande empresa, utilizam estes gases em cinco sectores chave: agro-alimentar e farmacêutico, automotivo e fabrico, artesãos e distribuidores, materiais e energia, tecnologias e investigação.

As Pequenas Moléculas Essenciais da Air Liquide

O N2 e o CO2 são Pequenas Moléculas Essenciais, que incorporam o território científico da Air Liquide. Possuem uma grande variedade de propriedades físicas e químicas, e são essenciais para a vida, a matéria e a energia.  O2, N2 e CO2 são componentes chave de quase todos os ciclos naturais, biológicos e biogeoquímicos. O H2 e o CO participam na criação e transformação da matéria. O O2, o H2 e o He[1] são utilizados para a produção, a armazenagem e a transformação da energia.

 

 

[1] He: hélio

Descarregar o documento