Passar para o conteúdo principal
Idioma

A minha conta

Idioma

Mistura de gases para a soldadura por fusão

Conheça as implicações da norma NF EN ISO 14175 para as aplicações industriais.

Quer aprofundar este tema com os nossos especialistas? Contacte-nos →

mistura_gases_soldadura_fusao

Para as aplicações de corte e de soldadura com gases, quer estes sejam puros ou sob a forma de mistura, é necessário utilizar um gás industrial que cumpra a norma em vigor, seja qual for o mercado e o setor de atividade, da química à aeronáutica. A Air Liquide, especialista mundial de gases industriais, de laboratório ou medicinais explica-lhe as normas que devem ser respeitadas para as aplicações e a soldadura e o corte que envolvam gases.

Cada país dispõe do seu próprio organismo nacional de normalização: AFNOR em França, UNE em Espanha, DIN na Alemanha, IPQ em Portugal, UNI em Itália, etc.

Ex.: uma norma espanhola reconhecida à escala europeia aparecerá com o prefixo UNE EN.
Se esta for reconhecida à escala internacional, terá a referência UNE EN ISO.
Uma norma francesa reconhecida à escala europeia será designada NF EN.
Se esta for reconhecida à escala internacional, terá a referência NF EN ISO.
 

Norma para os setores de soldadura por arco e para o corte

A norma em vigor para as soluções de gases de soldadura é a norma NF EN ISO 14175, intitulada “Gases e misturas de gases para a soldadura por fusão e processos afins”, e sucede às normas NF EN 439 (1994) e NF A 81-010 (1987). Esta norma afeta, pois, as empresas, sejam elas grandes, médias ou pequenas, e o seu aprovisionamento em gases industriais em qualquer parte do mundo.

Numa economia globalizada, é importante que a denominação dos gases permaneça a mesma em todos os territórios franceses ou europeus mas também americanos. Contudo, é frequente que os proponentes americanos se refiram à norma AWS 5.32, que na sua versão de 2011 está alinhada com a ISO 14175.

Importa referir que esta norma é aplicável aos gases industriais (Air Liquide, Air Products, Linde e outros especialistas de gases).
Assim, todas as gamas e novas misturas podem ser compreendidas por fornecedores e clientes (quer sejam industriais criogénicos, no domínio da química, do laboratório ou outro).

A norma envolve a classificação e a denominação dos gases industriais utilizados pelos processos MIG/MAG, TIG, soldadura por plasma e corte por plasma, corte e soldadura a laser (exceto gás gerador de um feixe laser), soldadura por arco de elétrodo sob proteção gasosa (inerte ou não).

A norma define:

  • Os níveis máximos de impurezas de algumas espécies gasosas contidas nos gases puros e nas misturas, eventualmente um nível de pureza
  •  A composição das misturas e a respetiva precisão

Os especialistas de gases industriais como a Air Liquide disponibilizam um processo de qualidade que permite garantir a conformidade com a norma ao longo de todas as etapas: desde a produção dos gases até à sua aquisição pelo cliente final, passando pelo acondicionamento antes da utilização se for o caso. Na realidade, importa referir que os gases de soldadura, embora sejam sempre utilizados na forma gasosa, podem ser fornecidos sob outras formas: à pressão em garrafas exclusivas, ou na forma de líquido criogénico depois vaporizado na instalação.

Para garantir a qualidade dos gases, importa pois assegurar, no momento da utilização do gás por canalização numa oficina/fábrica ou a partir de uma garrafa através do material de soldadura e de aplicação como o regulador, a boa qualidade dos órgãos intermédios até ao ponto de utilização.

Designação dos gases industriais:

A norma NF EN ISO 14175 define a denominação dos gases consoante um certo número de critérios.

Os gases são designados pelo respetivo grupo principal (I, M1, M2, etc.) divididos em subgrupo em função do nível dos diferentes componentes com influência no processo: CO2, O2 ou H2. Seguidamente, utilizam-se símbolos por tipo de componentes após o que se indica a composição.

A título de exemplo, uma mistura à base de árgon que contenha 18% de CO2 pertence ao grupo M21. Os símbolos utilizados são Ar para o árgon e C para o CO2. O gás será, pois, definido como ISO 14175-M21-ArC-18. Cabe referir que, para além da denominação do gás, o cumprimento da norma define igualmente para este grupo os níveis máximos de azoto (1000 ppm), de água (80 ppm), um nível máximo de impurezas de 0,1% e uma tolerância relativa sobre a composição de CO2 de + ou - 10%.


A Air Liquide e os seus especialistas de gases estão à vossa disposição para responder a qualquer pedido de informação.

As nossas soluções para soldadura

Soldadura industrial →

Arcal →

Albee →

Flamal →

Exeltop →

Tem alguma necessidade ou pergunta sobre as nossas soluções?
Complete este formulário, a equipa da Air Liquide entrará em contacto consigo o mais rapidamente possível.
Endereço

Sociedade Portuguesa do Ar Líquido, Arlíquido Lda
Rua Dr António Loureiro Borges, 4-2º
Arquiparque-Miraflores
1495-131 Algés - Portugal