Passar para o conteúdo principal
Idioma

Segurança, Qualidade e Ambiente

Abrir

Notícias

Abrir

A minha conta

Idioma

O metal de adição

Quer o seu projeto industrial pertença ao setor da construção, ou seja já um profissional da soldadura na indústria, a Air Liquide disponibiliza-lhe informações sobre o papel do metal de adição na aplicação de soldadura.

Quer aprofundar este tema com os nossos especialistas? Contacte-nos →

metal_adicao_banner

A operação de soldadura necessita não só de energia para fundir as peças que vão ser montadas mas também da adição de um metal para garantir as boas prestações mecânicas. A fusão do metal de adição é, pois, indispensável na maioria das construções para montagem.

O metal de adição difere em função dos processos e das aplicações de soldadura utilizadas e da aplicação:

  • Elétrodo revestido: uma vareta metálica revestida de fluxo que protege o banho de fusão do contacto com o ar ambiente
  • Fio em bobina
    • para o processo de soldadura MIG/MAG (processo Gas Metal Arc Welding) que utiliza essencialmente o árgon funcionando como inertização do banho.
    • para o arco submerso: o fluxo assegura a proteção do banho. Os diâmetros são habitualmente maiores do que no processo MAG (por exemplo, 3,2 mm)
    • para o processo TIG/Plasma automático – que muitas vezes se utiliza no fabrico de tubos soldados – no qual o fio é desenrolado diretamente no banho de fusão. Para a soldadura MIG/MAG robotizada que recorre a um sistema de bobinagem adaptado, o fio pode estar acondicionado num tambor, o que permite armazenar maiores comprimentos.
  • Vareta metálica para o processo de soldadura com TIG manual

No âmbito da brasagem também se utilizam metais de adição. Ao contrário da soldadura, na brasagem apenas o metal de adição é fundido, não as peças a montar. Neste caso não existe, pois, continuidade química na montagem. Um processo clássico de brasagem recorre a uma chama oxiacetilénica. Podemos, pois, encontrar varetas de metal de adição, por exemplo, numa liga de cobre/prata para a brasagem de cobre.

Qual a razão de utilizar metal de adição para uma soldadura?

O metal de adição permite transportar elementos de adição, encher chanfros, preencher determinados conjuntos (sem qualquer matéria). Apresentando muitas vezes uma composição próxima da das peças a montar, permite garantir uma continuidade química após a soldadura na indústria. 

Como escolher o metal de adição mais conveniente?

A gama de metal de adição a utilizar é muitas vezes imposta pelas normas ou pelos códigos de construção. A Air Liquide aconselha a contactar um fornecedor de metais de adição no sentido de obter a melhor orientação consoante o tipo de aplicações: aço-ferramenta, aço inoxidável, alumínio e ligas, cobre e ligas, base níquel, etc.).

Para obter mais informações sobre os metais, não hesite em consultar as páginas da Air Liquide que lhe dão uma visão geral sobre as temperaturas de fusão dos metais, e a nossa gama de gases de proteção (e acondicionamento), entregues no local.

As nossas soluções para soldadura

Soldadura industrial →

Arcal →

Albee →

Flamal →

Exeltop →

Tem alguma necessidade ou pergunta sobre as nossas soluções?
Complete este formulário, a equipa da Air Liquide entrará em contacto consigo o mais rapidamente possível.
Endereço

Sociedade Portuguesa do Ar Líquido, Arlíquido Lda
Rua Dr António Loureiro Borges, 4-2º
Arquiparque-Miraflores
1495-131 Algés - Portugal